Saltar cursos disponíveis

Cursos disponíveis

 

PLANO DE ENSINO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

CURSO:

Ciência da Computação

DISCIPLINA:

Legislação em Informática

DEPARTAMENTO:

Engenharias e Ciências da Computação

CÓDIGO: 60-234

PROFESSOR:

Ma.Fabiana Barcelos da Silva Cardoso

No. DE HORAS:

30horas

CRÉDITOS: 02

ANO/SEMESTRE

2016/1

EMENTA DA DISCIPLINA

Introdução ao direito. sociedades comerciais. legislação das microempresas. lei de informática. lei de software. lei dos direitos auditorias. lei da propaganda industrial. contratos de prestação de serviços de software. código de defesa do consumidor..

OBJETIVOS DA DISCIPLINA

Levar o aluno a compreender a Legislação em Informática e a conhecer a estrutura empresarial brasileira, o compromisso social do empresário comercial. Oportunizar ao aluno o conhecimento das teorias comerciais, dos Direitos Autorais, das normas sobre Informática, da Propaganda Industrial, dos contratos de prestação de serviço e do Código de Defesa do Consumidor.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Os conteúdos serão tratados ao longo de 30 horas, com carga horária semanal de 2 horas, com aulas expositivas e leituras complementares para reforçar o aprendizado. Todas as atividades desenvolvidas na disciplina poderão ser realizadas individualmente ou em grupo.

Fevereiro


Conteúdo

23/02/2016

Apresentação da ementa; Apresentação da docente e discentes - Agendamento das avaliações;


Março


Conteúdo

03/03/2016

Introdução ao Direito - Direito como norma

10/03/2016

O Direito como ciência

17/03/2016

O Direito como Lei - Ordenamento Jurídico

24/03/2015

Hierarquia das leis

31/03/2016

Sociedade e Direito


Abril


Conteúdo

05/04/2016

Avaliação I

12/04/2016

Sociedades Comerciais/Empresariais /Conceito de Empresário -

19/04/2016

Personalidade Jurídica - Registro

26/04/2016

- Recuperação Judicial/ Atividades de revisão


Maio


Conteúdo

03/05/2016

Legislação das microempresas

10/05/2016

Lei de Informática -

17/05/2016

Lei de Software

24/05/2016

Legislação das microempresas-

31/05/2016

Lei dos Direitos Autorais- Lei da propaganda Industrial.


Junho

07/06/2016

Contratos de Prestação de Serviços de Software

14/06/2016

Código de Defesa do Consumidor.

21/06/2016

Questões avaliativas em grupo

28/06/2016

Avaliação II


Julho


Conteúdo

05/07/2016

Entrega das notas - Revisão para o Exame

METODOLOGIA DE ENSINO

Os conteúdos serão tratados ao longo de 60 horas, com carga horária semanal de 4 horas. A disciplina será desenvolvida através de aulas teóricas/ expositivas, com recursos audiovisuais (vídeo, datashow, retroprojetor,...), seminários, apresentação de trabalhos, discussões em grupos, fichamentos e produção textual.

ATIVIDADES DISCENTES

- Leituras complementares referenciadas na bibliografia e/ou indicadas pelo professor;

- Exercícios para realização em consulta na bibliografia indicada.

- Elaboração de resenhas - discussão e debates.

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

Serão realizadas avaliações através de trabalhos e provas.

Nota 1: 10,0

Avaliação de Conhecimentos 10,0 (Prova I)Data: 05/04/2016

Nota 2: 10,0

Avaliação de Conhecimentos 10,0 (Prova II) Data: 28/06/2016

Nota 3: 10,0 (Somatório de trabalhos realizados ao longo do Semestre)

A média final consiste:

Média Final = (NOTA 1 + NOTA 2 + NOTA 3)/3

Se Média Final >= 7,0 então APROVADO

Senão Se Média Final >= 5,0 e < 7,0 então EXAME

Senão REPROVADO

PROVAS ATRASADAS

Caso o aluno não possa realizar a prova marcada, o mesmo tem 48 horas para comparecer a secretaria e justificar o motivo da ausência. O professor somente marcará uma nova data para a realização da mesma após receber da secretaria a informação de que a ausência já foi justificada pelo aluno. Por decisão do Colegiado, as provas atrasadas e justificadas serão realizadas no final do semestre.

Obs: cabe ao acadêmico procurar o docente para o agendamento da avaliação de II chamada.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

DOWER, Nelson Goddoy Bassil. Instituições de Direito Público e Privado. Nelpa, 1995.

LAMOTTE, Sebastião Nunes. O Profissional da Informática: Aspectos Administrativos e Legais. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 1993.

REQUIÃO, Rubem. Curso de Direito Comercial. Saraiva, 1995.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR

MULLENDER, S. Distributed Systems. New York: Addison-Wesley, 1993.

SIEWIOREK and SWARZ. Reliable Computer Systems: Design and Evaluation. Second

Edition. Digital Press, 1992.

 

A disciplina visa analisar a importância do ensino de química no ensino de ciências naturais. Além disso, vivenciar situações de aprendizagem em química para estudantes, conhecer e analisar as diferentes alternativas para o desenvolvimento de conteúdos ciências naturais, com ênfase em química para o ensino fundamental.

Curso: Farmácia 

Disciplina: Bromatologia

Profª: M.e Laura Mascarin 


A disciplina de BROMATOLOGIA tem por objetivo fornecer ao aluno conhecimentos a respeito das principais determinações analíticas dos alimentos e bebidas; proporcionar aos alunos o conhecimento do preparo de amostras de laboratório e de análise; determinar os principais constituintes dos produtos da indústria de alimentos e bebidas.

A ementa dessa disciplina contempla:

> Conceito e importância da Bromatologia.

> Composição e classificação dos alimentos.

> Amostragem e preparo de amostras em análise de alimentos.

> Análises físico-químicas e estudo nutricional dos constituintes fundamentais dos alimentos: água, carboidratos, lipídios, proteínas, vitaminas e minerais.

> Estudo químico e nutricional dos constituintes secundários dos alimentos: enzimas e aditivos químicos.

Essa ferramenta MOODLE tem por objetivo facilitar o compartilhamento das aulas e também de discussões de temáticas com os alunos.



1. Parâmetros de caracterização de resíduos.

1.1. Umidade.

1.2. pH.

1.3. Acidez/ alcalinidade.

1.4. Poder de neutralização.

1.5. Matéria orgânica total.

1.6. Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) e Demanda Química de Oxigênio (DQO).

1.7. Teores de macro e micronutrientes.

1.8. Teores de elementos potencialmente tóxicos.

1.9. Relação C/N.

2. Classificação de resíduos segundo a ABNT.

2.1. Definições.

2.2. Resíduos classe I. Perigosos.

2.3. Resíduos classe II. Não inertes.

2.4. Resíduos classe III. Inertes

3. Uso de resíduos na geração de energia.

3.1. Definições

3.2. Biodigestores

3.3. Termoelétricas abastecidas com casca de arroz.

4. Compostagem

4.1. Definições

4.2. Métodos de compostagem

4.3. Fatores que influenciam na compostagem

5. Vermicompostagem

5.1. Definições

5.2. Instalações domésticas versus instalações comerciais.

5.3. Espécies de minhocas.

5.4. Fatores que influenciam a vermicompostagem.

5.5. Caracterização do vermicomposto

5.6. Formas de evitar predadores

6. O uso agrícola de resíduos.

6.1. Definições.

6.2. O uso agrícola de lodo de esgoto.

6.3. O uso agrícola de resíduos industriais.

7. Tratamento de resíduos líquidos.

7.1. Tratamento preliminar, primário, secundário e terciário.

7.2. Sistemas de tratamento de efluentes líquidos

7.3. Tratamento de dejetos de animais.

8. Tratamento de resíduos sólidos.

8.1. Definições

8.2 Gestão de resíduos: transporte, armazenamento e reciclagem das embalagens de defensivos agrícolas e outros insumos.